quarta-feira, 4 de novembro de 2015


YOLANDA, de Ester de Sousa e Sá

                                                           Apresentação na Biblioteca Municipal de Espinho

Pela Dra. Isabel Cristina Aluai de Araújo.

Aceitei fazer a apresentação do romance YOLANDA, de Ester de Sousa e Sá, pela admiração que tenho pela autora que sei ser uma amante das artes e literaturas, cujo percurso artístico tenho acompanhado ao longo dos anos.

Ester é uma mulher que causa impacto em quem a conhece não só porque é belíssima mas também pela sua determinação, resiliência e forma apaixonada como fala das coisas em que acredita, de que gosta e dos projectos em que se envolve. A palavra impossível raramente consta do seu vocabulário, pois para ela, tudo é possível quando nos dedicamos com alma e coração.

Ester tem uma vivência de África de 44 anos, tendo feito os seus estudos na antiga Rodésia. Depois do casamento viveu em Moçambique, Lourenço Marques até à descolonização, altura em que emigrou com a família para a África do Sul.

Desde que regressou a Portugal em 1996, dedica-se inteiramente às artes e literatura, tendo feito várias exposições a nível Nacional e Internacional, no campo da pintura. Para além dos livros que já publicou, tem ainda escrito vários contos, crónicas e poemas para algumas revistas culturais. Aliás, para a autora, a poesia é a voz da alma.

Na realidade este livro, YOLANDA, é já o seu quarto livro publicado, sendo o 2º romance escrito em Inglês. YOLANDA, cuja ilustração da capa é uma aguarela da autora, é um relato simples e ao mesmo tempo, intenso, mas optimista. Esta obra leva o leitor a questionar e a potenciar os seus próprios sentimentos enquanto acompanha o percurso de uma mulher inglesa, muito doce e sofrida, que perdeu o marido, mas que resolve dar um novo sentido à sua vida e procura Portugal para se reencontrar e se reabilitar física e emocionalmente.

Esta obra leva-nos, em simultâneo, a fazer uma viagem pela Costa Vicentina, dando-nos informação do ponto de vista cultural e patrimonial, com descrições arrebatadoras de paisagens e recantos do nosso Algarve. Eu diria que é um perfeito cartão de visita que leva Yolanda a ficar completamente seduzida pelos encantos de Portugal.

A forma como o livro está escrito, apela à reflexão e leva-nos a encarar o Amor e o Positivismo como os motores indispensáveis à superação das dificuldades com que nos deparamos e as alavancas que nos permitem erguer em momentos de sofrimento e de dor.

Em conclusão, trata-se de um livro escrito de uma forma inteligente, que quase nos obriga a não parar de ler, pois nos tornamos verdadeiros fans da personagem principal e torcemos pela sua felicidade, como se nós próprios estivéssemos a viver todos os momentos e a experienciar a ânsia de que tudo culmine num final perfeito.

YOLANDA, é uma lufada de ar fresco num mundo carregado de negativismo. Afinal quem não gosta de Happy Endings?

Sem comentários:

Enviar um comentário